Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

cafe-informacao-e-musica
No comando: Café informação e música

Das 06:00 as 09:00

banner-fala-negrada
No comando: Programa Fala Negrada

Das 08:00 as 10:00

banner-1110x800-bola-toda
No comando: Programa com a Bola Toda

Das 11:00 as 13:00

manos-e-minas
No comando: Manos e Minas

Das 14:00 as 18:00

grandes-nomes
No comando: Programação Grandes Nomes

Das 18:00 as 20:00

jovem-guarda
No comando: Programação Jovem Guarda

Das 20:00 as 22:00

casa-das-americas
No comando: Casa das Americas

Das 22:00 as 12:00

programa-domingo-legal
No comando: Programa Domingo Legau

Das 10/;00 as 12:00

jovem-guarda

Programação Jovem Guarda

Dias do programa: dom, seg, ter, qua, qui, sex, sab, Horário: 20:00 as 22:00

Compartilhe:

A Jovem Guarda foi um movimento cultural brasileiro surgido em meados da década de 1960, que mesclava música, comportamento e moda.

Surgida em agosto de 1965, a partir de um programa televisivo exibido pela TV Record, em São Paulo, apresentado pelo cantor e compositor Roberto Carlos, conjuntamente com o também cantor e compositor Erasmo Carlos e da cantora Wanderléa, a Jovem Guarda deu origem a toda uma nova linguagem musical e comportamental no Brasil. Sua alegria e descontração transformaram-na em um dos maiores fenômenos nacionais do século XX.

Sua principal influência era o rock and roll do final da década de 1950 e início dos 1960 e o soul da Motown.[1] Grande parte de suas letras tinham temáticas amorosas, adolescentes e açucaradas – algumas das quais, versões de hits do rock britânico e norte-americanos da época.

Por essa inspiração, a Jovem Guarda tornou-se o primeiro movimento musical no país que pôs a música brasileira em sintonia com o fenômeno internacional do rock da época, catalisado especialmente pelos Beatles.

Além de Roberto, Erasmo e Wanderléa, destacaram-se no movimento artistas como Ronnie Von, Eduardo Araújo e Sylvinha Araújo, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Martinha, Vanusa, Rossini Pinto, Leno e Lílian, Evinha (Trio Esperança), Deny e Dino, Paulo Sérgio, Dick Danello, Reginaldo Rossi, Sérgio Reis, Antônio Marcos, Márcio Greyck, Kátia Cilene, Sérgio Murilo, Waldirene, Arthurzinho, Ed Wilson, Ronnie Cord, Jorge Ben Jor, Tim Maia, Bobby de Carlo, George Freedman, além de bandas como Golden Boys, Renato e Seus Blue Caps, Lafayette e seu Conjunto, Os Incríveis, Os Vips, Os Jovens, The Pops e The Fevers.

Fenômeno midiático que arrastou multidões, também designado como iê-iê-iê, em alusão direta à expressão yeah-yeah-yeah presente em sucessos dos Beatles, a Jovem Guarda era vista com restrições por setores da crítica, uma vez que sua música era considerada alienada pelo público engajado, mais afeito, primeiro à bossa nova e, depois, às canções de protesto dos festivais.

Deixe seu comentário: